Meu perfil
BRASIL, Nordeste, RECIFE, TORRE, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Arte e cultura, leitura de livros teológicos
Outro -




Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




ADVERTÊNCIAS CONTRA OS FALSOS MESTRES E HERESIAS
 


QUEM SÃO OS FALSOS MESTRES NOS DIAS ATUAIS?

Jesus recomendou aos seus seguidores acautelar-se dos falsos profetas: "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores" (Mt 7.15). Essa recomendação ainda é reforçada na carta do apóstolo Paulo a Timóteo. Preocupado com a pureza doutrinária ele adverte ao filho na fé Timóteo a ter cuidado com as falsas doutrinas.   

E hoje, o que dizer dos falsos mestres, apóstolos, pastores e muitos outros líderes religiosos os quais se colocam ou estão em posições de orientar o povo na caminhada espiritual em busca do Sagrado?

A identificação desses falsos cristãos não é tarefa fácil para as pessoas leigas no conhecimento bíblico. De modo geral, quando se trata de religião elas deixam isso a cargo de um líder religioso, e passam a acreditar e segui-lo sem fazer qualquer crítica. Quem assim procede está cometendo um sério equívoco, e também deixou de observar várias recomendações bíblicas. A Bíblia afirma em Jeremias 17.5, ser maldito o homem que confia nos homens. Com isso não se retira à credibilidade dos líderes religiosos nem que os mesmos mereçam fé. Todavia, aquele que deseja aproximar-se de Deus tem a responsabilidade de examinar bem as Escrituras e verificar as suas recomendações referente aqueles.  Desde a pregação, atitudes da vida cotidiana, comportamento com seus familiares, no trabalho, quando for o caso, conhecimento bíblico suficiente para ensinar, refutar falsas heresias. Ser antes de tudo um cidadão de ilibada reputação que pauta sua vida pelos princípios bíblicos.

Muitos falsos profetas estão nestes últimos dias em igrejas evangélicas tradicionais. Isso acontece primeiramente, devido à falta de conhecimento da palavra de Deus. E depois, pelo autoritarismo com que o líder dirige a igreja. A ignorância e subserviência dos  membros, dos auxiliares e pastores coadjuvantes são obrigados passar uma imagem do líder como um servo perfeito de Deus,  “o bom pastor”. Pode-se dizer que esta é a realidade de muitas igrejas, principalmente, daquelas cujo líder assume uma postura papal, centralizando o poder em suas mãos. Cerca-se de auxiliares e comandados os mais ignorantes para manipulá-los ao seu bel prazer. Nessas condições, sente-se à vontade para agir de acordo com as suas intenções nem sempre alinhada com a palavra de Deus.

Algumas características de falsos líderes podem ser observadas no aumento do seu patrimônio incompatível com o salário recebido. Praticar o nepotismo, ao empregar filhos e parentes em cargos da igreja com remuneração, e por vezes sem a contraprestação de serviços. Praticar atos injustos ou ilícitos em benefício próprio, de outrem ou da igreja. Encobrir falcatruas de familiares; usar dinheiro da igreja para bancar prejuízos em negócios particulares ou de seus familiares. O enriquecimento ilícito é crime tanto fora quanto dentro da igreja, o qual deve ser punido criminalmente. Infelizmente, a única falta a comprometer a reputação do líder, se provado e comprovado o adultério, chegando sempre a perder em definitivo a liderança da igreja.   

 



Escrito por Joao Batista Rodrigues às 02h38
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]